OS EFEITOS DO TRABALHO NOTURNO NA SAÚDE DOS PROFISSIONAIS

Afrânio Augusto Alencar Azambuja, Fabiano Moura Dias, Lara Belmudes Bottcher

Resumo


Na sociedade atual o trabalho noturno se configura em uma necessidade cada vez mais abrangente em todos os setores de serviços oferecidos. É uma prática primordial em diversas empresas e organizações, seja ela de caráter econômico, tecnológico ou de atendimento das necessidades básicas da população. Entretanto diversas consequências fisiológicas e sociais ocorrem na vida dos trabalhadores noturnos. A partir deste contexto faz-se necessário identificar quais são os efeitos do trabalho noturno na saúde dos profissionais. Para a pesquisa foi realizada uma revisão integrativa de caráter exploratório. Foram levados em consideração oito artigos entre os anos de 2001 e 2012. Todos relataram diversos efeitos negativos na saúde dos trabalhadores noturnos. Entre eles encontramos maior predisposição para doenças cardiovasculares, câncer e estresse, náusea, aumento da pressão arterial, menor capacidade cardiorrespiratória, aumento da gordura abdominal e obesidade, entre outras consequências. Entretanto é sabido que o trabalho noturno já se configura uma necessidade de nossa sociedade atual, e se faz necessário que estratégias sejam criadas para que tais danos sejam minimizados e que mesmo trabalhando a noite, o indivíduo tenha uma melhor qualidade de vida.


Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, M. M. Fisiologia. 3ª. Ed., Editora Guanabara Koogan, 2008.

BERNARDI, F.; HARB, A. B. C.; LEVANDOVSKI, R. M.; HIDALGO, M. P. L. Transtornos alimentares e padrão circadiano alimentar: Uma revisão. Rev Psiquiatria RS, v. 32, n. 3, 2009.

CAMPOS, M.L.P. & MARTINO, M.M.F. Aspectos cronobiológicos do ciclo vigília-sono e níveis de ansiedade dos enfermeiros nos diferentes turnos de trabalho. Rev Esc Enferm USP, v. 38, n. 4, 2004.

COSTA, I. M. A. R. Trabalho por turnos, saúde e capacidade para o trabalho dos enfermeiros. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, para a obtenção do grau de Mestre em Saúde Ocupacional. 2009.

LIMA, A. M. J.; SOARES, C. M. V.; SOUZA, A. O. S. Capacidade Aeróbia e respostas cardiovascular ao esforço máximo. Rev Bras Med Esporte – v. 14, n. 3 – Mai/Jun, 2008.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: .

IZU, M.; CORTEZ, E. A.; VALENTE, G. C.; SILVINO, Z. R. Trabalho noturno como fator de risco na carcinogênese. Ciência y EnfermerIa, n. 3, 2011.

MARTINO, M. M. Estudo comparativo de padrões de sono em trabalhadores de enfermagem dos turnos diurno e noturno. Rev Panam Salud Publica/Pan Am J Public Health, v. 12, n.2, 2002.

MAURO, M. Y. C; MUZI, C. D.; GUIMARÃES, R. M.; MAURO, C. C. C. Riscos ocupacionais em saúde. R. Enferm UERJ, v. 12, 2004.

Organização Internacional do Trabalho. AOIT: origens, funcionamento e actividade. [Internet]. Geneva: Bureau Internacional do Trabalho (SW). Disponível em: http://www.ilo.org/public/portugue/region/eurpro/lisbon/pdf/o_que_oit.pdf.

PIMETA, A.M; KAC, G.; SOUZA, R. R. C.; FERREIRA, L., M. B. A.; SILQUEIRA, S. M. F. Trabalho noturno e risco cardiovascular em funcionários de universidade pública. Rev. Assoc Med Bras, v. 58, n. 2, 2012.

PINTO, P.P. & MELLO, B.C. (2001). Distúrbios decorrentes do trabalho em turnos e nocturnos. Disponível em http://camto.br.tripod.com/trabalhos/disttn.html, consultado em 02 de dezembro de 2012.

RODRIGUES, T. C. CANANI, L. H. S. A influência do turno de trabalho em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Rev Assoc Med Bras. v. 54, n. 2, 2008.

RODRIGUES, V. F. Principais impactos do trabalho em turnos: Estudo de caso de uma sonda de perfuração marítima. R. Un. Alfenas, Alfenas, v. 4, 1998.

SILVA, R. M. et al. Trabalho noturno e a repercussão na saúdo dos enfermeiros. Esc Anna Nery v. 15, n. 2, 2011.

SIMÕES, M.R L. MARQUES; F. C. ROCHA, A. M. O trabalho em turnos alternados e seus efeitos no cotidiano do trabalhador no beneficiamento de grãos. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 18, n. 6, 2010.




DOI: https://doi.org/10.1000/riec.v2i1.25

DOI (PDF): https://doi.org/10.1000/riec.v2i1.25.g51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Lara Bottcher

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Faculdade Vale do Salgado

Rua Monsenhor Frota, 690

Bairro Centro | CEP: 63430-000 | Brasil, Icó-Ceará

Telefone: +55 88 3561-2760

E-mail: riec@fvs.edu.br